Escola de Verão “Comida, Identidade e Cultura: Uma Introdução da Antropologia da Alimentação”

Encontram-se a decorrer as inscrições para a Escola de Verão “Comida, Identidade e Cultura: Uma Introdução da Antropologia da Alimentação”.

O grupo docente é constituído pela nossa investigadora Marisa Gaspar, Inês Mestre e Joana Lucas.

Data: 13 a 17 de julho, 2020
Horário: 18h00 às 21h00
Duração total: 15h

É uma organização da docente Maria Cardeira da Silva, área de História Património e Cultura, Universidade Nova de Lisboa.

OBJETIVOS

____

  • Introdução à abordagem antropológica sobre discursos e práticas alimentares;
  • Introdução às questões ligadas à alimentação enquanto facto social e cultural, identidades e pertenças;
  • Introdução aos espaços da alimentação: o público e o privado, o local e o global;
  • Introdução à patrimonialização e turistificação alimentar.

 

PROGRAMA

____

A alimentação tem sido um tema abordado pela Antropologia desde os primórdios da disciplina. Nas últimas décadas multiplicaram-se os estudos antropológicos sobre alimentação, nomeadamente de cariz etnográfico, explorando temas tão diversos como género, identidades, migrações, usos do passado, património, turismo, classes, nação, globalização, contribuindo para a afirmação deste campo de estudos. O curso “Comida, Identidade e Cultura: uma introdução da Antropologia da Alimentação” apresentado à Escola de Verão 2020 da NOVA FCSH propõe-se fazer um levantamento destas questões e enquadrá-las teoricamente à luz da Antropologia da Alimentação.

Sessão 1: Objetos de estudo e metodologias da Antropologia da Alimentação. A alimentação na história da Antropologia (Joana Lucas, CRIA – NOVA FCSH)

Sessão 2: Alimentação e identidade nacional: história, consumo e práticas alimentares. O caso de Portugal. (Joana Lucas, CRIA – NOVA FCSH)

Sessão 3: Estudo de caso I: Alimentação e memória: explorando discursos, incorporação, materialidade e afectos (Inês Mestre, CRIA – NOVA FCSH e ISCTE-IUL)

Sessão 4: Estudo de caso II: Macau, uma Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia: Gastro-políticas, património e turismo. (Marisa Gaspar, SOCIUS/ISEG)

Sessão 5: Estudo de caso III: Alimentação e interditos alimentares. O ritual, a religião e a alimentação. A comida halal e a comida kosher (Joana Lucas, CRIA, NOVA FCSH)

 

BIBLIOGRAFIA

____

  • Mintz, Sidney (2001) “Comida e Antropologia – uma breve revisão”, Revista Brasileira de Ciências Sociais, Vol. 16, nº 47, 31-41
  • Sobral, José Manuel (2007) “Nacionalismo, Culinária e Classe. A cozinha portuguesa da obscuridade à consagração (séculos XIX-XX)” Ruris, Vol.1, Nº2, pp.13-52
  • Matta, Raúl, 2014. “República gastronómica y país de cocineros: comida, política, medios y una nueva idea de nación para el Perú”, Revista Colombiana de Antropología [dossier Comida, cultura y política], 50(2): 15-40.
  • Sutton, David (2008) “A Tale of Easter Ovens: Food and Collective Memory”, in Social Research, Vol. 75, Nº1, pp. 157-180.

 

Saiba como frequentar >>

©2020 CSG desenvolvimento [m]

Log in with your credentials

Forgot your details?