Conferência internacional “Memórias orais de africanos e afrodescendentes” – Chamada de trabalhos prolongada

 

No âmbito dos projetos Discursos Memorialistas e a Construção da História, sediado no Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa /CEC/FLUL), e AFRO-PORT: Afrodescendência em Portugal: sociabilidades, representações e dinâmicas sociopolíticas e culturais. Um estudo na Área Metropolitana de Lisboa (FCT, PTDC/SOC-ANT/30651/2017), sediado no CEsA/ISEG, vai organizar-se uma conferência internacional (11-13 de dezembro de 2019) que visa refletir sobre as memórias e perceções de sujeitos que viveram por um lado o processo das lutas pela independência e, por outro, pela guerra colonial.

A Conferência pretende salientar a importância das memórias daqueles que, como protagonistas ou não, vivenciaram o período colonial na metrópole. Pretende-se, com esta proposta, desafiar a normalidade das narrativas centradas nas memórias de europeus sobre África e suas experiências no continente. Neste contexto, é fundamental ter em conta as a memória das vivências de afrodescendentes, isto é, da diáspora africana nas Américas, na Europa e em outros espaços em que a presença de África é parte do processo de constituição das sociedades contemporâneas.

No âmbito da memória oral pretende-se igualmente considerar a sabedoria presente no registo corpóreo e nas práticas culturais e artísticas como a literatura, a música, a dança, o teatro e demais formas performativas no geral, sejam estas de carácter ritualístico ou vernacular. Assim, ao considerar como instrumento de expressão e de criação cultural essa produção como lugar de encontro de memórias individuais e coletivas, inclusive memórias somáticas, solicitam-se também intervenções relativas a várias manifestações do saber oral cristalizadas nas práticas relativas a identidades coletivas, enquanto lugares dinâmicos de trânsito de conhecimento e de construção da memória.

Neste contexto, é imprescindível ter em conta que as técnicas de registo da história a partir de manifestações (discursivas ou performativas) orais vêm sendo transformadas a partir do avanço das tecnologias, que impuseram novas modalidades de tratamento e difusão dessas narrativas, assim como novos desafios éticos e estéticos e específicas preocupações metodológicas.

 

Esta Conferência pretende reunir reflexões relativas às seguintes linhas temáticas:

  • História oral e narrativas historiográficas africanas;
  • Aspetos técnicos, estéticos e éticos de apropriação de histórias orais;
  • Memorialismo e conflito de memória(s);
  • Conflitos e incongruência da construção memorialista;
  • Arquivos de memória(s): tradição e inovação;
  • Memórias orais e suas circunstâncias;
  • Memória e formas culturais e artísticas;
  • Memória e produção literária;
  • Oralidade e identidades afrodescendentes.

 

A chamada de trabalhos foi prolongada até 12 de outubro de 2019, para: MemoriasOrais2019@gmail.com

 

Datas e horários de realização da iniciativa:

  • 11 a 13 de dezembro de 2019
  • 11 de dezembro: 18h00 Culturgest, Lisboa
  • 12 e 13 de dezembro de 2019: 9h-18h FLUL, Biblioteca (Salas B1 e B2)

 

Inscrições:

  • Oradores: 35€
  • Participante com certificação: 10€
  • Estudante: Grátis

©2019 CSG desenvolvimento [m]

Log in with your credentials

Forgot your details?